Empregado que trabalhou em regime de turno ininterrupto de revezamento ganha ação na justiça do trabalho

703

Um empregado que trabalhou em regime de turno ininterrupto de revezamento, das 7h00min às 16h00min, das 16h00min à 01h00 e das 1h00min às 07h00min conseguiu na Justiça do Trabalho o recebimento do valor de R$ 403.946,10 (quatrocentos e três mil novecentos e quarenta e seis reais e dez centavos) a ser pago pela empresa Companhia Brasileira de Alumínio (Votorantim Metais) situada em Niquelândia/GO. Atuou na causa o Escritório R•Я Advogados Associados.

Endereço: Av. Maranhão – Centro, Campinorte – GO, 76410-000. Telefone: (62) 3347-4061

O turno ininterrupto de revezamento caracteriza-se, em linhas gerais, pela troca contínua de horários de trabalho, de maneira que o empregado fique submetido a uma constante variação de jornadas, laborando em períodos diferentes, seja pela manhã, tarde, noite ou mesmo de madrugada, sendo que tal jornada ao longo do tempo prejudica muito a saúde biológica e mental do trabalhador.

O trabalho em turnos ininterruptos de revezamento pode ser realizado com jornada máxima de 6 horas diárias nos termos do art. 7º, inciso XIV da Constituição Federal, mas caso exista negociação coletiva firmada entra a empresa e o Sindicado dos Trabalhadores esta jornada por ser estendida até o máximo de 8 horas diárias, no entanto, a empresa exigia dos empregados a prestação de horas extras acima da 8ª hora diária, restando desta forma inválida a negociação coletiva entabulada.

Resumo de Calculo.
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!