Banco de Sangue de Porangatu inicia 2021 com queda no número de doadores

Hemorrede do Governo de Goiás reforça a importância do engajamento da população para elevar os estoques da unidade

73

A Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) de Porangatu, unidade do Governo de Goiás, iniciou o ano de 2021 com queda no número de voluntários para doação de sangue. Segundo o enfermeiro da UCT, Maikon Douglas Leite, essa é uma diminuição natural que acontece nos meses de férias, em que muitas pessoas viajam, refletindo um déficit de 16% nos estoques de toda a Hemorrede Pública de Goiás.

Além disso, em Porangatu, houve um aumento da demanda, principalmente em função dos atendimentos realizados no Hospital de Campanha para combate à Covid-19 criado na cidade pelo Governo de Goiás e a Prefeitura. “É muito importante que a população venha fazer a sua doação. Mesmo em tempos de pandemia nós continuamos com uma demanda alta de sangue e hemocomponentes”, destaca.

Desde setembro de 2020, a unidade da Hemorrede Pública Goiás, localizada no norte do Estado, passou a produzir plaquetas para atender as unidades de saúde de Porangatu e de outros 12 municípios: Campinorte, Formoso, São Miguel do Araguaia, Estrela do Norte, Mara Rosa, Minaçu, Mundo Novo, Mutunópolis, Santa Tereza de Goiás, Montividiu do Norte, Novo Planalto e Trombas. “Essa é outra demanda que cresceu bastante com a criação do Hospital de Campanha de Porangatu, visto que há um alto consumo de plaquetas no tratamento de pacientes que estão internados com a Covid-19”, explica o enfermeiro.

Maikon também chama atenção para alta demanda para esse tipo de hemocomponente. Para atender um único paciente com plaqueta randômica são necessários oito doadores, podendo chegar facilmente a 20 doadores em média, dependendo da complexidade do caso. “Além do uso para o tratamento da Covid-19, as plaquetas também são utilizadas no tratamento de doenças como dengue hemorrágica, pacientes que têm neoplasias (câncer), e no processo de coagulação sanguínea de pessoas acidentadas e que passaram por intervenção cirúrgica”, esclarece.

No próximo sábado, dia 16 de janeiro, Alto Horizonte e Nova Iguaçu de Goiás completam 30 anos de emancipação. Parabéns!

Quem pode doar?
Os requisitos básicos para passar pela entrevista pré-doação de sangue são: estar saudável, ter peso acima de 50 kg, apresentar documento com foto válido em todo o território nacional e idade entre 16 e 59 anos, sendo que antes de completar 18 anos é necessária uma autorização dos pais ou responsáveis. A orientação é que doadores acima de 60 anos, fiquem em casa, visto que são pessoas do grupo de risco do coronavírus.
Quem tomou a vacina da febre amarela deve aguardar 30 dias para fazer uma doação. Já para a vacina contra gripe, o prazo é de 48 horas. Pessoas que tiveram contato com pacientes infectados ou com suspeita de Covid-19 devem ficar 14 dias sem poder doar, já para quem foi considerado caso suspeito ou confirmado, o prazo de inaptidão é de 30 dias após a remissão dos sintomas.

Agendamento
Desde o mês de maio, a UCT de Porangatu passou a oferecer o serviço de agendamento das doações de sangue pela internet, no endereço agenda.hemocentro.org.br e pelo telefone (62) 3362-5140. O agendamento é uma medida para evitar aglomerações, como ação de segurança para o doador diante da pandemia da Covid-19. Além disso, a Hemorrede Pública de Goiás adotou todos os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS) e pela Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) para segurança dos doadores em suas unidades.

Onde Doar?
A Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) de Porangatu fica na Rua 04 esq. com a Rua 07, L. 13, s/nº, Bairro Planalto, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas.

Via: Secretaria de Estado de Saúde de Goiás – Thalita Braga/Idtech
Foto: Idtech

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!