Juiz dá bronca em candidato que pediu recontagem de votos: “Se Conforme”

762

Em sentença, um juiz deu bronca em um candidato que pediu recontagem dos votos em Bayeux, na Paraíba. A decisão foi de um juiz da 61ª zona eleitoral na Paraíba e viralizou nas redes sociais nesta última quinta-feira (17).

Na solicitação, o candidato a vereador Advanilton dos Santos Amarante (PTB) afirmou haver divergência ao resultado divulgado oficialmente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pois ele recebeu 66 votos. Porém, o magistrado Euler Paulo de Moura Jansen repreendeu o político.

“Inconsistência com o quê? Com o seu ‘achar’? Cadê a prova dessa inconsistência? Trouxe algum BU [boletim de urna] colado em porta de seção que teve voto diferente? Não existe isso de recontagem no sistema eletrônico de votação e apuração, pois o computador, quando soma 1+1, NUNCA vai dar diferente da soma que fez na primeira vez”.

Se ninguém nunca lhe disse isso, eu vou dizer: ‘O sigilo do voto e a indivisibilidade da cabine de votação’ servem de fato para o eleitor trair quem ele disse que ia votar e, efetivamente, votar noutro que ele realmente queira. Ou seja, servem para o eleitor ficar longe de promessa, longe de conveniência e perto, apenas, de sua vontade. Se conforme”, escreveu o juiz.

A sentença foi para as redes sociais se tornou viral e gerou uma série de memes e comentários sobre o caso. “a sentença poderia ter uma linha: SEM TEMPO, IRMÃO”, disse um internauta. “Esse juiz está de parabéns”, disse outro.

Informação do Portal Mais Goiás.

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!