MP Eleitoral realiza buscas em apuração distribuição irregular de combustível em Cachoeira Alta

110

O Ministério Público Eleitoral está apurando a possível prática de crimes eleitorais envolvendo a distribuição de combustível em quantidade superior à permitida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pela Coligação de Mãos Dadas com o Povo, em Cachoeira Alta. Com autorização do juiz Filipe Luis Peruca, o promotor eleitoral Fabrício Lamas cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (12/11) no Posto Vital.

Foram apreendidas mídias com todas as imagens das câmeras de segurança do posto, requisições, anotações (físicas ou digitais), notas e cupons fiscais, referentes aos abastecimentos de combustível realizados pela coligação ou sem identificação. Denúncias feitas ao MP Eleitoral indicaram que o candidato a prefeito Rodrigo Mendonça e a candidata a vereadora Fernanda Paula estariam promovendo a distribuição de combustível de forma irregular.

Diligências feitas pela Polícia Civil apontaram que no Posto Vital houve a comprovação de fortes indícios das ilegalidades. Há registros fotográficos da entrega de galões e da efetivação de abastecimentos sem o devido pagamento.

Para o promotor, possivelmente os candidatos violaram a legislação eleitoral, seja pela suposta ocorrência de omissão de despesas (artigo 30-A da Lei nº 9.504/97 – já que se trataria de despesa irregular), seja pela suposta captação ilícita de voto (artigo 41-A da Lei nº 9.504/97) ou, no mínimo, a realização de gastos irregulares. A partir da análise do material apreendido, a Promotoria Eleitoral vai definir as medidas cabíveis no caso. (Informação do MPGO).

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!