Programa da Emater beneficia piscicultores de Minaçu

Beneficiados pelo O Agro é Social esperam produzir 20 toneladas de peixe por mês

144

Pequenos produtores de tilápia da Associação de Aquicultores do Parque Aquícola Conquista (AAQUIPAC), em Minaçu, município da região Norte de Goiás, já estão trabalhando com os insumos levados pelo Governo do Estado, em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), no início deste ano, por meio do O Agro é Social – gerando renda e transformando vidas. O programa, lançado pelo Gabinete de Políticas Sociais (GPS) e coordenado pela Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) e Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), tem o objetivo de atender famílias rurais em situação de vulnerabilidade social. Foram doados 32 tanques-rede, que irá elevar a produção para 20 toneladas de peixe por mês.

De acordo com o presidente da associação, Jadir Mendonça, os peixes foram colocados nos novos reservatórios no mês de abril. Cada um foi lotado com 500 alevinos, que demoram em torno de sete meses para completarem o ciclo de desenvolvimento. A expectativa é que a primeira despesca aconteça em dezembro, trazendo acréscimo de 16 mil peixes na quantidade antes produzida.

A AAQUIPAC conta com um grupo de pequenos produtores que começaram a atuar na atividade de piscicultura há cerca de três anos. “No início, tínhamos que buscar alevinos em Turvânia, porque pegávamos em pequenas quantias. Agora, com o aumento na produção, podemos solicitar um número maior e os peixes são trazidos até Minaçu, sem precisarmos fazer o deslocamento”, declarou Jadir. Após a doação da administração estadual, a associação passou a trabalhar com 130 tanques, nos quais devem ser adicionados mensalmente 25 mil alevinos a fim de manter o sistema produtivo.

Além dos recursos, os piscicultores estão recebendo assistência técnica por meio de uma parceria entre Emater e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). “Nosso desafio é acompanhar também todo o processo produtivo, desde a implementação dos sistemas de produção até a comercialização dos seus produtos e excedentes, para que seja possível que essa entrega de fato se reverta em melhoria de renda e dignidade a todos os produtores associados”, ressaltou o presidente da Agência Goiana, Pedro Leonardo Rezende, no dia da solenidade de entrega, que aconteceu em 30 de janeiro de 2020.

Segundo a primeira-dama de Goiás e coordenadora do GPS, Gracinha Caiado, a cidade de Minaçu já é um exemplo nos setores de agricultura, pecuária e turismo. Ela ressalta, ainda, que o governador Ronaldo Caiado está comprometido em oferecer mais oportunidades de trabalho e geração de renda na região. “Os pequenos produtores rurais têm o potencial de alavancar toda a economia de uma cidade. Com o incremento na produção de tilápias e o devido acompanhamento da cadeia produtiva, é mais alimento que chega aos mercados locais. O papel do governo é garantir apoio àqueles que precisam”, afirmou.

Cooperativa

Para selecionar as famílias beneficiadas com os tanques, foram levados em conta a documentação regular dos contemplados, a outorga de água e licenciamento ambiental para a atividade e o potencial de geração de emprego e renda em toda a cadeia produtiva dentro do município. Com o alto volume hídrico do lago Cana Brava, a região apresenta grande aptidão para a aquicultura, sendo observado o predomínio da produção de tilápias em tanques-rede.

A cidade conta com três parques e cada um é constituído por uma associação. O presidente da AAQUIPAC relata que, com intermédio da primeira-dama e da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), está sendo articulada a integração das unidades por meio de uma cooperativa para tornar Minaçu um pólo de piscicultura no Estado. “A associação sozinha não tem capacidade de atender toda a demanda, então quanto mais gente produzindo mais condições teremos de atender a todos e termos um volume muito maior de produção”, disse.

A mercadoria produzida pelos parques é destinada principalmente para abastecimento local, em supermercados, açougues e peixarias. O intuito é também agrupar todas as etapas de produção estruturando uma fábrica de processamento de peixes e um frigorífico, que seriam incorporados pela cooperativa.

O Agro é Social

Lançado pelo Governo do Estado em novembro de 2019, em Planaltina de Goiás, O Agro é Social – gerando renda e transformando vidas é executado por meio de uma parceria entre o GPS, Emater e Seapa. Na primeira etapa, foram distribuídas cerca de 30 toneladas de sementes de milho e feijão, cedidas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para famílias assentadas da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride).

O objetivo principal do programa é cuidar de toda a cadeia produtiva de agricultores em condições de maior fragilidade material, auxiliando com capacitação, acompanhamento técnico, insumos, acesso a crédito e regularização de documentos. A finalidade é fornecer ferramentas a essas famílias para que possam plantar, colher e gerir a produção de forma autônoma e independente, promovendo o incremento em suas rendas.

Imagens: Divulgação

Comunicação Emater – Governo de Goiás

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!