MP coordena operação integrada em Uruaçu de combate a incêndios em vegetação urbana

136

Dando sequência à campanha integrada e permanente de prevenção a incêndios em vegetação de área urbana em Uruaçu, foi realizada, na noite de sexta-feira (3/7), uma operação nos bairros da cidade, onde, de maneira reiterada, acontecem queimadas que prejudicam a população e configuram crime ambiental. Coordenada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), por meio da 3ª Promotoria de Uruaçu, com atuação na defesa do meio ambiente, a ação contou com a participação da 11ª Companhia Independente do Corpo de Bombeiros Militar, do 14º Batalhão da Polícia Militar e das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e de Fiscalização e Posturas.

A operação percorreu diversos bairros da cidade, com cada órgão envolvido atuando dentro da esfera de suas atribuições. Assim, os bombeiros fizeram o monitoramento de área de queimadas com ajuda de um drone e também realizaram combate a focos de incêndio e o rescaldo em terrenos baldios e em passeios públicos. A Secretaria do Meio Ambiente coletou informações para futuros processos administrativos, juntamente com a Secretaria de Fiscalização e Posturas. A PM, além da segurança de todos os envolvidos, estava preparada para lavrar termos circunstanciados de ocorrência (TCOs), tendo em vista se tratar de crime ambiental. Toda a operação foi acompanhada pela promotora Daniela Haun de Araújo Serafim, titular da 3ª Promotoria, bem como pela secretária auxiliar Larissa Sudré Miranda e o oficial de Promotoria Arlindo Gonçalves Pires.

Operação percorreu vários bairros de Uruaçu para combate a queimadas.

A campanha permanente tem por objetivo evitar as queimadas urbanas, com a realização de ações educativas e repressivas, iniciativa que ganhou ainda maior relevância neste ano, em razão do combate à proliferação do novo coronavírus. Isso porque a fumaça dos incêndios prejudica o tratamento das pessoas com Covid-19, por afetar o sistema respiratório.

Responsabilização
Diante da verificação de que boa parte dos incêndios tem como causa primária a participação humana, partiu-se para a responsabilização administrativa dos proprietários de terrenos baldios que insistem em não fazer a limpeza de suas propriedades e também para a responsabilização criminal das pessoas que provocam o início dessas queimadas.
A operação integrada voltará a acontecer em Uruaçu em outros dias e horários nas próximas semanas e meses, tendo em vista que a Região Centro-Oeste vivencia o período de estiagem, com uma redução drástica da umidade relativa do ar, ventos fortes e vegetação seca, condições propícias para início dos incêndios.

Audiência pública
A mobilização contra as queimadas em área urbana de Uruaçu teve início a partir de uma iniciativa da 3ª Promotoria, que resultou na realização de uma audiência pública, em abril do ano passado, para definição de diretrizes de ação. Com a Informação do Comunicação Social do MP-GO.

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!