Prefeitos e autoridades concordam com quarentena alternada em Goiás

Autoridades que participaram da videoconferência com o governador Ronaldo Caiado defendem que alternar períodos de fechamento com de abertura do comércio é solução de equilíbrio

784

Prefeitos, representantes do Legislativo e Judiciário avalizaram a decisão do governador Ronaldo Caiado de decretar, a partir desta terça-feira (30/06), quarentena alternada em Goiás. Determinação que deve ser avaliada por cada prefeitura, em particular.

O apoio maciço – ao que definiram como “solução de equilíbrio” – foi demonstrado durante a videoconferência realizada na manhã desta segunda-feira (29/06) e que reuniu prefeitos goianos e demais autoridades estaduais para conhecerem as projeções, promovidas com base científicas, de contaminados e números de óbitos que podem ocorrer em todo o Estado nas próximas semanas. A explanação foi realizada pelo professor e doutor Thiago Rangel, da Universidade Federal de Goiás (UFG).

“É preciso que tenhamos a consciência de que não há uma deliberada liberdade para cada um fazer o que quer. Precisamos de uma coordenação”, afirmou o procurador-geral de Justiça, Aylton Vechi. “A falta de uma coordenação pode levar à perda de vidas, e o Ministério Público, neste aspecto, tudo fará dentro dos limites legais e judiciais para que haja a preservação da vida, sem o comprometimento da subsistência e da economia”, ressaltou.

Ele defende que haja equilíbrio entre a economia e a vida, e que o relatório elaborado pelos cientistas e pesquisadores da UFG alcançou esse objetivo: “A medida é corretíssima, cientificamente embasada.” E completou: “Quero dizer que contará com toda a força do Ministério Público para essa atuação e para a implementação dessas medidas”.

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado estadual Lissauer Vieira, destacou as medidas de combate e prevenção à Covid-19 implantadas no Poder Legislativo e declarou apoio ao fechamento em todo o Estado de Goiás. “Chegou a hora de tomar as atitudes necessárias”, disse Lissauer.

O presidente ainda reforçou que auxiliará na conscientização dos gestores municipais sobre a adesão da quarentena: “Então estamos de acordo, referendamos todo o seu trabalho, aprovamos essa medida e pedimos aos prefeitos, que têm a prerrogativa, que possam seguir o decreto ou as determinações do Governo do Estado, através da UFG”.

Da mesma forma, o desembargador Nicomedes Domingos Borges, vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), falou sobre a luta que os goianos vêm travando contra o novo coronavírus, mas que o Judiciário também concede o aval para o avanço do isolamento social. “Isso é demonstração de maturidade política, de responsabilidade nesse momento de crise, e estou inteiramente de acordo com as medidas que o senhor [governador] já anunciou que serão tomadas a partir de amanhã”, declarou.

O defensor público-geral Domilson Rabelo da Silva Júnior também participou da reunião e utilizou a palavra para agradecer e elogiar as explanações técnicas do professor doutor Thiago, além de apoiar a quarentena. “Um lockdown alternado ressoa tecnicamente como uma solução de equilíbrio, razão pela qual tem o apoio da Defensoria Pública”.

O defensor ainda fez questão de conclamar os prefeitos e prefeitas goianos a assumirem uma “gestão responsável”. “Nossa sugestão é que esses prefeitos, que todos os poderes, membros de órgãos autônomos, que identifiquemos essa comunicação, essa informação, porque a saúde é coletiva, é um bem maior. Tudo que foi exposto indica e sinaliza um colapso se não agirmos rapidamente”, alertou Domilson Rabelo.

Já o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-GO), conselheiro Joaquim de Castro, enfatizou a importância da adoção de posturas com base na ciência. “O senhor [governador] está dando aos prefeitos base científica para que eles possam tomar as decisões, não está sendo nada no achismo. Vamos fazer isso porque temos o embasamento científico para agir dessa maneira. O senhor está de parabéns pela condução desse trabalho”, disse o conselheiro em elogio a Ronaldo Caiado.

O presidente do Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO), Celmar Rech, também se manifestou argumentando que a quarentena de 14 dias, em forma de revezamento e monitorando os contaminados, é mais favorável do que um lockdown. “Da parte do TCE, governador, penso que acatar essa tese, cientificamente sugerida pela UFG, é, nesse momento, sim, o melhor caminho”, disse.

Segmentos empresarial e político

Representando o segmento empresarial, o presidente da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), Otávio Lage de Siqueira Filho, realçou que as empresas e indústrias já fazem o monitoramento dos funcionários, o que tem gerado resultados positivos, e que também estão de acordo com a decisão do governador. “Somos favoráveis à melhor situação para que evitemos mortes e que a gente possa colaborar no sentido de apoiar essa medida”, anunciou. Otávio Lage.

O presidente da Federação Goiana dos Municípios (FGM) e prefeito de Porteirão, José de Sousa Cunha, comentou sobre as dificuldades enfrentadas pelas cidades goianas e pediu à Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) que disponibilize orientações específicas aos gestores municipais para que seja viabilizada a quarentena no interior de Goiás. “Cada município vai tomar sua decisão. Tenho certeza que todos os prefeitos e prefeitas estão preocupados com a vida das pessoas e em seguir realmente as orientações que vem do Estado”, informou.

Diretamente da Câmara dos Deputados, a líder do governo e deputada federal Flávia Morais defendeu as posições de Ronaldo Caiado em prol da vida. “E com respaldo científico, respeitando essa demanda tão importante que vivemos no mundo inteiro”, apontou.

A deputada solicitou aos prefeitos que sigam as recomendações propostas durante a reunião. “Quero declarar nosso apoio a essa decisão e fazer um apelo a todos os prefeitos que, têm autonomia de gerir em seus municípios e definir qual será o tipo de bloqueio, mas que acompanhem o decreto estadual para que a gente tenha o mínimo de óbitos possível no Estado”, declarou.

Também presente à reunião virtual, o senador Luiz Carlos do Carmo reiterou a relevância das posições tomadas pelo Estado a partir de estudos técnicos e científicos e que, desde o início do enfrentamento à pandemia, o governador tem agido corretamente, priorizando a cidadão dos cidadãos. “Ele tomou a decisão certa no início. Temos que informar a população de Goiás de que isso é necessário”, sugeriu Luiz do Carmo.

Goiânia

Ao final da reunião, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, evidenciou os investimentos executados na área de saúde nos últimos meses, com a abertura de 100 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de pacientes com Covid-19.

Iris também enalteceu o governador e garantiu que seguirá as recomendações do Governo de Goiás: “A preocupação de vossa excelência realmente é merecedora do nosso respeito e até das nossas homenagens”, e completou: “Estamos aqui acompanhando todas as diretrizes ditadas por vossa excelência e, assim, acompanharemos”, concluiu.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!