TSE retorna prefeito e vice de Planaltina; escolhidos em eleição suplementar devem deixar os cargos

4

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, por unanimidade, reconduzir Davi Alves Teixeira Lima e Maria Aparecida dos Santos aos cargos de prefeito e vice-prefeito de Planaltina. Eles foram eleitos em 2016 e tiveram os seus mandatos cassados por decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), que julgou procedente Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que imputava a ambos a prática de captação ilícita de votos. Com a decisão desta terça-feira (4), os candidatos eleitos no pleito suplementar de outubro de 2018, Reis de Freitas e João Gonçalves de Lima Neto, devem deixar os cargos.

Apesar da recondução ao cargo, o TSE manteve a multa por distribuição de material de propaganda eleitoral em ônibus de transporte coletivo, mas afastando a condenação por compra de votos. O relator do processo no TSE, ministro Edson Fachin, destacou em seu voto que a constatação da prática de compra de votos exige prova robusta e inconteste da oferta, da doação, da promessa ou da entrega de benefícios de qualquer natureza pelo candidato ao eleitor.

No entanto, o ministro salientou que, com base nas provas contidas no processo, especialmente as conversas travadas em reunião realizada entre os investigados e um grupo de ex-funcionários da área de transporte, não é possível o reconhecimento do ilícito eleitoral.

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!