Ex-prefeito de Campinorte afirma que onça foi morta por cães em sua fazenda

15

Segundo Chicão, a onça morreu após ser atacada por seis cães de sua propriedade, na fazenda que possui no Povoado de Fiicolândia, nas proximidades do Rio dos Bois, em Mara Rosa.

Os animais, cuja raça o ex-prefeito não soube precisar, tentavam livrar ‘um carneirinho’ das garras do animal silvestre. O fato teria ocorrido entre 5h30 e 6 horas da manhã do domingo (29).

“Nesse horário, depois que eu levantei, fui até o curral tirar leite das vacas. Quando eu cheguei, os cachorros estavam latindo alto, gritando, como se estivessem brigando, a uns 200 metros de onde eu estava.  Corri para lá e eles (os cães) já estavam com o filhote da onça, morta. Depois, eu tirei umas fotos da onça ‘beirando eu’ (ao seu lado) e mandei para três, quatro amigos meus. E eu não sei o que aconteceu, pois eles (os amigos) passaram essas fotos para alguém. E, como eu sou político e possuo muitos adversários, essas fotos caíram nas redes sociais. Foi isso que aconteceu”, afirmou o ex-prefeito de Campinorte.

Segundo Chicão, ele só tomou conhecimento da repercussão estadual do caso horas depois da divulgação das imagens, pois sua propriedade rural teria ficado sem energia desde às 16 horas da segunda-feira (29) e, por causa disso, ele ficou sem acesso à internet.

“Eu só soube (da divulgação) dessas fotos quando vim aqui para a cidade. Já fui ouvido pelo delegado de Uruaçu (Rafhael Neris) e liberado. Foi tudo tranquilo, graças a Deus. Quem não deve não teme, não é mesmo?”, indagou o ex-prefeito.

DELEGADO REGISTRA TCO – O delegado de Uruaçu, Rafhael Neris Barboza, confirmou ao Excelência Notícias e ao Portal JC Notícias que tomou o depoimento de Chicão na tarde de hoje, na DP sob seu comando.

Foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo fato que o possível ilícito de Crime Ambiental rende condenação de apenas um ano, por ser considerado um delito de menor potencial ofensivo.

De acordo com a autoridade policial, não houve perícia na fazenda do ex-prefeito de Campinorte em sua fazenda no Povoado de Fiicolândia.

Chicão também não apresentou, à Polícia Civil, fotos que comprovem que seus cães foram lesionados durante a suposta briga com a onça morta. O caso seguirá sendo investigado.

Veja também a entrevista dada a TV Anhanguera-GO

CPA ESCLARECE CRIME CONTRA ANIMAL SILVESTRE

O Comando Ambiental, após tomar conhecimento de possível crime de abate de animal Silvestre, e diante das fotos veiculadas no dia de ontem de uma onça parda, tendo como possível autor o ex-perfeito de Campinorte, a equipe se deslocou à Fazenda Vargem Grande de propriedade do Senhor Francisco Correa Sobrinho (Chicão) por determinação do Comando do CPA para averiguar situação de crime ambiental.

No local estava o ex-prefeito Francisco Correa Sobrinho, que aparece em várias fotos das redes sociais, posando ao lado de uma onça-parda morta com o animal suspenso por uma corda amarrada na viga da área de sua residência em sua propriedade rural.

Ao ser perguntado sobre a autoria do abate do animal, ele mostrou que foram os cães que fazem a proteção de sua residência que atacaram e mataram a onça-parda, pois ela estava abatendo seu rebanho de carneiros.

Eles foram ao local indicado por ele, onde estava a carcaça de um dos animais atacado pela onça e constataram que havia um animal abatido no local. O fazendeiro disse que descartou a carcaça da onça-parda no Rio dos Bois que corta sua propriedade, mas os policiais não localizaram a carcaça da onça.

Francisco Correa Sobrinho foi levado à Delegacia de Polícia Civil da cidade de Uruaçu para prestar esclarecimentos sobre os fatos, após ser lavrado o TCO em seu desfavor, o mesmo fora liberado.

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!