Goiás tem três casos confirmados de sarampo e 16 em investigação

2

A Secretaria da Saúde de Goiás (SES) atualizou nesta quarta-feira, dia 28, o Boletim Epidemiológico de Sarampo no Estado. Ao todo já foram notificados 44 casos suspeitos da doença. Destes, 25 foram descartados e 16 seguem em investigação. Três casos foram confirmados, sendo um em Alto Paraíso e dois em Goiânia. Desde o ano passado, quando o vírus do sarampo voltou a circular no País, a SES executa um Plano de Contingência da doença no território goiano.

Em 2019 as ações foram atualizadas e entre as atividades desenvolvidas estão o incentivo à vacinação – inclusive com atualização do cartão de vacinas de profissionais de saúde -, monitoramento e bloqueio vacinal dos contatos de casos suspeitos em tempo oportuno de até 72 horas, qualificação para atualizar os profissionais que atuam na rede de saúde sobre a doença, empenho do laboratório de referência (Lacen-GO) para liberar os resultados dos exames, entre outras.

Vacina

Conforme preconizado pelo Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) iniciou na última semana a vacinação de crianças na faixa etária de 6 meses a menores de um ano (11 meses e 29 dias) devido o risco aumentado de complicações, hospitalizações e mortalidade neste grupo. “Ressalva-se que essa dose ‘zero’ não será considerada para rotina, necessitando que os pais e ou responsáveis levem novamente as crianças para receberem a dose da vacinas Tríplice Viral, aos 12 meses, e Tetra Viral, aos 15 meses”, explica a gerente de Imunização da SES, Clarice Carvalho.

Também estão disponíveis doses da vacina Tríplice Viral para a população de 1 a 49 anos, sendo recomendado para faixa etária de 1 a 29 anos duas doses da vacina contendo componente sarampo e de 30 a 49 anos uma dose. “Essa vacinação é seletiva, ou seja, feita a partir da avaliação da situação vacinal do paciente que procurar a sala de imunização, por isso a importância da população, ao procurar a unidade de saúde para vacinar-se, levar o cartão de vacina para avaliação do profissional de saúde”, destaca Clarice Carvalho.

Em Goiás, dados parciais até julho deste ano apontam que a cobertura vacinal de Tríplice Viral para crianças com 1 ano de idade é de 80,09%, enquanto para a população geral é de 44,27%. A de Tetra Viral para crianças é de 72,79%.

Capacitações

Neste ano a SES ofertou capacitações das ações de imunização realizadas nos municípios, para servidores das 18 regionais de saúde do Estado. Esses treinamentos foram presenciais e por meio do Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde – Conecta SUS Zilda Arns Neumann. “Participaram todos os profissionais envolvidos com a imunização nas regionais”, conta a gerente de Imunização da SES.

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

× Sugestão de pauta ou denúncias!